Torta com Massa de Iogurte

Print Friendly

Pessoal,

A dica de hoje é rápida e é para aqueles dias que chegamos em casa exaustas, sem vontade de cozinhar nada, porém… do outro lado tem o marido e filhos ligando pra perguntar o que vai ter de jantar. Desespero né?!

Não dá vontade de sumir do mapa?!?! Hahahaha eu sinto isso confesso!!

ec1

Então para dias como esse, vou indicar um produtinho que é prático e fácil de fazer… e congelado.

Sou fã dessa torta de iogurte da Sadia (focinho abaixo). Sempre estoco meu freezer e quando não tenho comida faço logo uma salada que acompanha esta torta. Na maioria das vezes as tortas são muito ˜massudas˜, e eu gosto dessa torna porque a massa é super leve por ser feita com iogurte.

São dois sabores: frango catupiry milho e palmito e palmito com catupiry. Eu gosto mais da de palmito, mas amo as duas!

torta1

torta2

Vocês podem encontrá-las em grandes redes de supermercado, e o valor que costumo pagar é em torno de R$15,00. Serve duas pessoas com muita fome!

foto 1-17

Olhem como ela é por dentro:

foto 2-17

ec

Espero que gostem da dica… foi rápida mas tenham certeza que será útil!! Comprem e deixem uma pelo menos no seu congelador que em dias caos, vocês irão se lembrar dela hehe.

Beijos,

Enfim Casada: O primeiro Blog feito para recém-casadas e novas donas de casa.

Você também pode gostar de:



Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,



Diferentes tipos de adoçante

Print Friendly

Pessoal,

Esta semana foi divulgada uma matéria dizendo que estudos feitos com camundongos revela que usar adoçantes pode predispor algumas pessoas a diabetes, ao dificultar a forma como seus corpos lidam com o açúcar.

Mas afinal, tantas opções de adoçantes por aí, qual deles é o melhor para meu corpo?

adocante4

Quando lançados, os adoçantes eram indicados apenas para pessoas diabéticas ou com restrições alimentares. Com o passar do tempo, passaram a ser usados também por quem deseja ingerir menos açúcar e controlar o peso. E se tornaram freqüentes dúvidas como essas: quando e quanto usar? Qual o tipo mais adequado para mim? Existem dois tipos de adoçantes, os calóricos e os não calóricos.

adocante 2

ADOÇANTES NÃO CALÓRICOS:

São adoçantes não calóricos:

SACARINA SÓDICA

- É o adoçante artificial mais antigo, foi descoberto em 1897 e usado desde 1900. Sua descoberta foi “à toa” pois o pesquisador em questão descobriu sem querer a substância, experimentando-a. É sintético e extraído de um derivado do petróleo
- Adoça aproximadamente 300 vezes mais do que a sacarose
- Não causa cáries
- Possui sabor residual amargo e metálico
- Sua vantagem está em ser estável à altas temperaturas, podendo ser utilizado em preparações quentes
-Normalmente combinado com o ciclamato e líquido (transparente)

CICLAMATO DE SÓDIO

- Também é sintético e extraído do petróleo
- Seu sabor adoçante é 30 vezes maior do que o açúcar
- Muito utilizado em conjunto com a sacarina, principalmente na formulação de bebidas líquidas dietéticas
- Também pode deixar um sabor residual amargo

adocante
ASPARTAME

- Sintético, produzido a partir de dois aminoácidos naturais (aminoácidos são componentes das proteínas): o ácido aspártico e a fenilalanina
- Seu uso está contraindicado para pessoas portadoras de uma doença congênita rara chamada “fenilcetonúria”, diagnosticada através do teste do pezinho. Por isso produtos à base de aspartame devem ter sempre indicado nos rótulos: “Atenção: contém fenilalanina”
- Adoça cerca de 180 vezes mais do que o açúcar, com a vantagem de não possuir o sabor amargo. A desvantagem é que perde as propriedades de adoçar em altas temperaturas

ACESSULFAME-K

- É um sal de potássio produzido a partir de um ácido da família do ácido acético, o nosso conhecido vinagre
- Não é digerido pelo nosso corpo, ou seja, não é metabolizado.
- É estável em altas temperaturas e seu poder é de 180 vezes mais doce que o açúcar
- Pessoas com deficiência renal e que tem o potássio controlado devem evitar a utilização deste adoçante e de produtos que o contenham

STÉVIA OU ESTÉVIA

- Natural, extraído de uma planta originária na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. Os índios faziam chás dessa planta para adoçar os alimentos, daí ela foi descoberta
- Seu sabor é de 300 vezes mais doce que o açúcar,pode possuir residual amargo e normalmente está associada com outros tipos de adoçantes

adocante3

ADOÇANTES CALÓRICOS:

São adoçantes calóricos:

FRUTOSE

- Natural extraído das frutas e do mel
- Contém quatro calorias por grama
- Quando ingerida junto com as refeições pode não alterar a glicemia, porém deve ser utilizada com cautela por pessoas diabéticas e/ou com triglicérides elevados
- Seu poder adoçante é de 1,8 em relação ao açúcar

SORBITOL E MANITOL

- São álcoois de açúcar obtidos pela redução da glicose (sorbitol) e frutose(manitol)
- Contêm 4 kcal por grama (o mesmo que os carboidratos)
- Não causam cáries e por isso são largamente utilizados na produção de goma de mascar
- São utilizados por indústrias na elaboração de produtos dietéticos
- Podem possuir efeito laxativo

adoçante5

Doses recomendadas

O órgão que regulamenta a alimentação e os medicamentos nos Estados Unidos, o Food and Drug Administration (FDA) recomenda que o consumo diário de adoçantes dietéticos seja de quatro a seis pacotinhos de um grama quando em pó, e de 9 a 10 gotas para os líquidos.

“Para o consumo superior a essas doses não se encontra, na literatura científica, nada que possa sugerir alguma anomalia metabólica ou orgânica, mas nas indicações do FDA o excesso não deve ser estimulado”, salienta o dr. Cukier.

E além de considerar o adoçante utilizado no suco ou cafezinho, vale lembrar que ainda se consome a substância em alimentos diet industrializados. Portanto, é preciso ficar atento ao exagero. “É sempre bom verificar os produtos para avaliar a quantidade de adoçante e manter o equilíbrio”, diz o nutrólogo.

Então, qual a vantagem de usar adoçante em quem não tem problema de peso? Segundo o dr. Cukier, nenhuma. “Uma colher de chá de açúcar tem cerca de oito gramas, o que corresponde a 32 calorias. O que isso vai impactar realmente no seu dia entre você ganhar ou perder peso? Nada”, avalia. A preocupação deve estar em diminuir a carga calórica em excesso, como doces, balas e refrigerante.

Vejam essa tabelinha que demais:

ec

Espero ter ajudados vocês a decidir qual melhor adoçante para seu organismo.

Bjos,

Enfim Casada: O primeiro Blog feito para recém-casadas e novas donas de casa.

Você também pode gostar de:



Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,



8 mitos que as pessoas ainda acreditam em relação ao casamento

Print Friendly

Pessoal,

A arte de casar é algo único… e acredito que só quem casou sabe o que é ser casado!!!! E o melhor não existem regras… cada casamento é de um jeito, casa casal acredita em coisas que são únicas da sua própria relação.

E sempre tenho amigas solteiras que às vezes brigam por umas besteiras com os respectivos namorados e quando pedem conselho pra mim eu fico até meio sem graça e só falo “fulaninha, casa pra entender o que é um relacionamento e pra aprender quando se deve de fato brigar.”

E existem muitos mitos que acreditamos antes de casar que só depois de casadas, sabemos que são apenas mitos!!!

Li sobre estes mitos no site do BOL e não tive como não compartilhar com vocês, pois me identifiquei em CADA LINHA dessa matéria!!!

mitos

 

8 mitos que as pessoas ainda acreditam em relação ao casamento

1º MITO

DEPOIS DE CASAR EU DOU UM JEITO NAQUILO QUE ME INCOMODA: segundo o psicólogo Luciano Passianotto, terapeuta de casal do CINAPSI (Centro Integrado de Neuropsicologia e Psicologia), de São Paulo (SP), as pessoas se esquecem que durante a fase de namoro o casal mora separado, se encontrando nos momentos mais propícios a atividades prazerosas. “Trata-se de uma fase em que a paixão e a sensação de conquista são acentuados”, diz. Depois do casamento, ambos tendem a colocar menos atenção no parceiro para se dedicar mais a outras necessidades, como vida profissional, filhos e afazeres domésticos. “Por isso é que se um comportamento indesejado não mudou durante o período que costuma ser o de maior dedicação ao outro, será muito mais difícil depois”, diz Luciano. Já a psicóloga e psicodramatista Adelsa Cunha, co-organizadora do livro “Por Todas as Formas de Amor – O Psicodramatista Diante das Relações Amorosas” (Ed. Ágora), lembra que temperamento, hábitos antigos, valores morais e culturais não são nada fáceis de mudar. “A convivência vai nos mostrando tudo o que nos incomoda no outro, por isso ninguém deve estabelecer um relacionamento acreditando que vai mudar o outro. Antes, devemos mudar a nós mesmos e verificarmos se conseguimos conviver com os defeitos alheios”, fala Adelsa.

2º MITO

FILHO UNE AINDA MAIS O CASAL: em primeiro lugar, o fortalecimento do vínculo amoroso depende do quanto o casal está preparado para lidar com a chegada de um bebê. Uma visão romantizada da maternidade/paternidade pode causar imensas decepções. “Me assusto muito quando ouço frases do tipo ‘Estamos pensando em ter um filho para alegrar o ambiente, pois caímos na rotina’. Acho complicado um casal desejar gerar uma criança dando-lhe a responsabilidade de harmonizar a relação”, declara Alessandro Vianna, psicólogo clínico de São Paulo (SP). É importante lembrar que filhos requerem uma mudança radical no estilo de vida do casal e demandam um tempo que não será mais investido na relação. “Um filho sempre representa algo em comum, mas nunca é garantia de união”, afirma Luciano Passianotto. Aliás, a chegada de um bebê pode representar o fim do par, se não houver preparo. “Tudo depende do vínculo amoroso, do projeto de vida em comum e do momento. Se um casal tem como projeto ter filhos, certamente, o filho pode unir, pois estarão realizando um objetivo comum. Mas não se deve esquecer que a chegada de um filho altera profundamente a relação de homens e mulheres que passam a exercer também os papéis de pais e mães, além de todos os demais”, completa Adelsa.

3º MITO

NUNCA SE DEVE DORMIR BRIGADO COM O OUTRO: o que há de tão grave nisso? Será que não é mais sábio lançar mão daquele antigo ditado “nada como um dia após o outro e uma noite no meio”? Para o terapeuta de casal Luciano Passianotto, os problemas devem sempre ser resolvidos o quanto antes para evitar preocupações e a sensação de que algo errado está se arrastando, mas tentar resolver conflitos de cabeça quente impede o par de pensar adequadamente. Nem todas as questões precisam ser resolvidas no mesmo dia em que acontecem, principalmente quando os ânimos estão exaltados. “Às vezes, digerir o ocorrido e esperar passar a reação emocional ajuda a compreender mais amplamente o acontecido e permite conversas mais produtivas”, diz a psicóloga Adelsa Cunha.

4º MITO

VAMOS SEMPRE AMAR RECEBER AMIGOS EM CASA: trata-se de um mito que tem muito a ver com uma visão romantizada (e um tanto adolescente) do casamento. É comum e desejável que recém-casados demonstrem entusiasmo com a casa nova. E é normal, ainda, o desejo de compartilhar essa alegria com os mais chegados. Mas esperar que o fato de receber os amigos seja uma espécie de termômetro da felicidade em comum é uma ideia equivocada. Cansaço, vontade de curtir o próprio canto sem interferências, filhos e trabalho em excesso são fatores que, em algumas circunstâncias, nem permitem que o casal se veja direito ao longo da semana contribuem para que as coisas não saiam como planejado. “A vida social é muito importante para o casal, mas deve trazer prazer para ambos. Receber amigos em casa foge da rotina do dia a dia e exige planejamento. Pode ser desgastante, dependendo da frequência. O importante é buscar sempre manter um equilíbrio”, diz Luciano. “Ter a casa cheia de amigos não vai garantir a felicidade nem a longevidade de nenhuma relação amorosa”, completa Adelsa Cunha.

5º MITO

EXCESSO DE INTIMIDADE ESTRAGA A RELAÇÃO: na opinião do psicólogo Luciano Passianotto, pessoas que dizem que o excesso de intimidade estraga a relação estão normalmente preocupadas em manter um clima de conquista entre os dois, onde sempre há algo de oculto a se descobrir. “Entretanto, uma coisa não tem relação nenhuma com a outra. O casal pode sempre conseguir satisfação sentimental e principalmente sexual sendo muito íntimos”, afirma. O bom senso é sempre recomendável, pois a convivência permite uma intimidade que pode ser muito gostosa e positiva. “É bobagem, por exemplo, uma mulher se esforçar diariamente para acordar antes do parceiro para que ele não a veja acordando. Quem ama de verdade, ama a pessoa inteira, mesmo com olhos inchados, cabelos despenteados e etc.”, explica a psicóloga Adelsa Cunha, que diz que, por outro lado, é desnecessário impor ao outro coisas incômodas e/ou escatológicas. “O que estraga a relação, nesse caso, é a falta de respeito com o outro, a não percepção do limite do que é aceito e o que incomoda”, fala a especialista.

6º MITO

OS DOIS PRECISAM ESTAR DE ACORDO PARA TOMAR UMA DECISÃO: ceder, em alguns casos, não significa abrir mão de valores e crenças, mas saber tomar uma atitude inteligente e madura para o bem do casal. E, dependendo das circunstâncias, a falta de acordo faz com que o casal permaneça paralisado. Por mais parecidas que sejam as mentalidades, sempre haverá opiniões dissonantes e tentar convencer o outro a mudar de opinião pode gerar conflitos desnecessários, além de ser desrespeitoso. “O ideal seria ambos manterem suas opiniões e haver concessões alternadas de ambos os lados”, diz Luciano. “O grande erro é que algumas pessoas cedem demais e um dia acabam explodindo. Daí o risco de fracassar a relação. Devemos ceder, sim, mas sem nos agredir”, comenta o psicólogo clínico Alessandro Vianna.

7º MITO

É PRECISO ACEITAR OS DEFEITOS DO OUTRO PARA SER FELIZ: todas as pessoas têm defeitos; uns maiores, outros menores. Apesar de, em geral, o período do namoro servir para identificar e discutir todos antes da decisão pelo casamento, isso não funciona muito na prática, já que alguns defeitos somente são percebidos com a convivência. “A comunicação é importante para que ambos saibam o quanto determinado comportamento afeta o outro. Nos problemas maiores, deve-se discutir em busca de uma mudança de hábito, mas os menores devem também ser relevados, para evitar um clima de eterna tensão”, explica Luciano Passianotto.

8º MITO

ACONTEÇA O QUE ACONTECER, VAMOS MANTER A CHAMA DA PAIXÃO ACESA: de acordo com o psicólogo clínico Alessandro Vianna, toda relação é cíclica. “Não existe a menor possibilidade de manter o padrão das primeiras semanas ou meses; o importante é ter qualidade, equilíbrio e motivação para investir no relacionamento, considerando que todos eles têm altos e baixos”. Segundo a psicóloga e psicodramatista Adelsa Cunha, entre o desejado e o possível costuma haver uma estrada difícil, e esse mito apenas serve para perpetuar a ideia romântica de que o amor, quando encontrado, é para sempre. Mas tudo na vida passa por mudanças, e não poderia ser diferente com as relações. “Haverá fases em que a paixão estará muito acesa e, em outras, será substituída por outros sentimentos. Como a sexualidade é um dos pilares que mantêm uma relação amorosa, buscar criar momentos que possam estimulá-la é essencial. Porém, é ilusão pensar que em todo e qualquer momento da vida conjugal isso acontecerá”, diz Adelsa.

ec

Demais né?!

Matéria pra guardar pra vida toda!!!

Bjos,

Enfim Casada: O primeiro Blog feito para recém-casadas e novas donas de casa.

Você também pode gostar de:



Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,



Prazer e outras 6 razões para uma vida sexual ativa

Print Friendly

Pessoal,

Sempre bom lembrar, não só o prazer de ter uma vida sexual ativa, mas outras coisas boas que são benefícios que casais podem ter através do sexo. Bom humor e outras coisas como uma pele bonita são exemplos…

sex6

Vamos então a listinha de 6 benefícios do sexo:

 

1 – Prevenção incontinência urinária

Problema que afeta muitas mulheres, principalmente na terceira idade, a incontinência urinária está na lista de incômodos que podem ser evitados com ajuda de uma vida sexual ativa. Segundo a sexóloga Luni Freire, diretora da Corpus de Lune, o sexo ajuda a fortalecer a musculatura pélvica, que detém a urina.

2 – Pele mais bonita

O ditado popular de que fazer sexo deixa a pele mais bonita foi investigado por cientistas. A atividade sexual aumenta a circulação sangüínea. Com isso, ocorre uma oxigenação das células da epiderme, o que deixa a pele mais bonita.

sex7

3 – Sono

Outro benefício do sexo está ligado à qualidade do sono. As relações sexuais liberam neurotransmissores, que agem no combate a ansiedade e oferecem sensação de relaxamento.

4 – Menos Estresse

Pessoas com vida sexual ativa tendem a produzir o cortisol, conhecido como hormônio do estresse, em menor quantidade. O sexo aumenta a produção de endorfina e serotonina, que proporcionam sensação de prazer e bem estar.

sex4

5 – Queima de Calorias

Fazer sexo proporciona uma queima calórica de cerca de 150 kcal, o que corresponde a 20 minutos de caminhada. Além disso, a prática diminui a concentração de gordura corporal.

6 – Fortalecimento do Sistema Imunológico

Manter-se sexualmente ativo pode render alguns anos a mais de vida. Ter três ou mais relações sexuais por semana diminui o risco de infarto e aumenta em até 30% a quantidade de imunoglobulina A, responsável por fortalecer as defesas corporais.

sex1

Já sabe o que vai fazer hoje a noite? rsrsrs

Beijos,

Enfim Casada: O primeiro Blog feito para recém-casadas e novas donas de casa.

Você também pode gostar de:



Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

 Page 1 of 161  1  2  3  4  5 » ...  Last » 

Mantido por Absoluto Web.